Protesto contra aumento da passagem de ônibus devia ocorrer no Paço, que manda na CDTC

O primeiro protesto do ano contra o aumento abusivo da passagem de ônibus na Grande Goiânia – que passará de R$ 3,70 para R$ 4,05 –  percorreu nesta sexta-feira a avenida Goiás, saindo da Praça do Bandeirante com destino à Praça Cívica. A pergunta que o blog faz é: a claque não deveria estar batendo panela em frente ao gabinete do prefeito Iris Rezende (PMDB), que é quem dá a palavra final sobre o assunto?

A prefeitura de Goiânia, vale ressaltar, indica a maioria dos integrantes da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), que é o colegiado que dá a palavra final sobre aumentos. Se Iris decidir que o pleito das empresas de ônibus é conveniente, o reajuste será dado.

O governo, em frente do qual os manifestantes esgoelaram hoje, tem apenas um representante na CDTC: o secretário de Cidades e Assuntos Metropolitanos, Vilmar Rocha.