O Popular dá uma página para Vilmar repetir ataques velhos ao governo

Acorrentado à falta de notícias e à obrigação diária de preencher páginas de jornal, o Popular deste domingo dedica uma página inteira para o ex-deputado federal e presidente do PSD, Vilmar Rocha, desfiar um rosário de agressões ao governo de José Eliton (PSDB). Na extensa reportagem de Bruna Aidar não há um argumento novo sequer de Vilmar contra a base aliada. 

O entrevistado repete ataques velhos e requentados para justificar a sua já conhecida decisão de não trabalhar pela reeleição de Eliton neste ano. Mais do que isso: o presidente do PSD deseja jogar o partido no colo de Daniel Vilela (MDB).

Além de reservar uma página para informações velhas, Bruna Aidar comete o erro de não pontuar ao leitor aquela que é a verdadeira razão para o rompimento entre o ex-deputado e o grupo político ao qual pertencia: a negativa da base aliada em ceder-lhe a vaga de candidato a senador depois do vexame de 2014. 

A jornalista não precisava afirmar de forma categórica que a motivação é essa, mas este dado deveria constar na matéria.