Apoio precoce de Caiado a Álvaro pode queimar candidatura a presidente da Assembleia

A Assembleia é uma casa política e cheia de raposas políticas. Nem sempre o que parece efetivamente é realmente. Inúmeras surpresas e reviravoltas marcam a história do parlamento goiano, em especial as disputas pela presidência. Em 1990, o então deputado estadual Barbosa Neto dormiu presidente e acordou derrotado por Agenor Rezende.

As últimas eleições, porém, foram mais previsíveis, a começar pelo revezamento de Helder Valin e Jardel Sebba. José Vitti também teve uma vitória fácil. Mas é bom não se descuidar, as rasteiras e traições são recorrentes. Por isso, o apoio precoce de Caiado e Álvaro Guimarães pode ter efeito contrário e queimar o parlamentar. Não há dúvidas de que ser o ungido do governador eleito tem influência grande nas articulações, mas pode também ser um tiro pela culatra.