Reação ao calote de Caiado: Sindifisco protocola 4º  Mandado de Segurança com pedido de bloqueio de recursos para pagamento de dezembro

A reação das entidades de representação do funcionalismo estadual ao calote do governador Ronaldo Caiado (DEM) nos salários de dezembro segue ganhando força. Nesta sexta-feira (11), o Sindicato dos Funcionários do Fisco de Goiás (Sindifisco) protocolou o quarto Mandado de Segurança com pedido de bloqueio de R$ 60 milhões em recursos do Tesouro para a quitação dos vencimentos da categoria.

O Sindifisco afirma, no pedido, que ao contrário do que afirmam Caiado e a supersecretária da Fazenda, Cristiane Schmidt, há recursos em caixa suficientes para pagar a folha e lembra que o prazo legal estabelecido pela Constituição Estadual para quitação da folha terminou na quinta-feira, dia 10. Os R$ 60 milhões do pedido de bloqueio pagam, segundo o Sindifisco, seus 2 mil servidores, entre ativos, inativos e pensionistas.

Os servidores do Fisco são os responsáveis pela execução da arrecadação e, segundo o sindicato da categoria, com os depósitos dos salários do Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Tribunais de Contas na quinta-feira, restam R$ 710 milhões pendentes de pagamento. Ainda segundo o Sindifisco, o Tesouro já esses recursos em caixa.