Calote de dezembro: sindicatos e associações mantêm pressão para garantir na Justiça que Caiado pague o salário

As entidades que representam o funcionalismo público estadual manterão a pressão para garantir, na Justiça, o pagamento dos salários de dezembro. Associações e sindicatos já protolocaram ao menos cinco Mandados de Segurança para obrigar o governador Ronaldo Caiado (DEM) a desistir do calote.

À CBN Goiânia, o presidente do Sindifisco, Cláudio Modesto, disse que o Mandado de Segurança do sindicato, protocolado na sexta-feira, visa garantir a ordem cronológica do pagamento da folha. “Caiado não tem recursos para pagar duas folhas, sabemos disso, mas se ele tem para pagar janeiro queremos assegurar o cumprimento da ordem cronólogica do pagamento dos salários”, disse Modesto.

O raciocínio parece óbvio: pagar primeiro o que já está atrasado. Um argumento técnico totalmente plausível, mas que não serve aos interesses de Caiado, que quer usar o atraso na folha para garantir a adesão do Estado ao chamado Regime de Recuperação Fiscal (RRF).