Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí… O comunista Fábio Torkaski pegou R$ 7 milhões com a Odebrecht, para ele e para o PCdoB

A imprensa nacional divulga nesta quarta-feira depoimento de um dos delatores da Obebrecht apontando o ex-vereador e ex-deputado goiano Fábio Torkaski, do Partido Comunista do Brasil, como receptador de R$ 7 milhões de reais de propina pagos pela empreiteira.

Segundo o jornal O Popular, “em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral, o ex-diretor Alexandrino de Alencar falou que a pedido do PT, a Odebrecht repassou cerca de R$ 30 milhões de caixa dois para cinco partidos que deram apoio à chapa Dilma-Temer em 2014: o PDT, PCdoB, PP, PRB e Pros, sendo que PCdoB, PRB e Pros teriam recebido R$ 7 milhões cada um. Pelo PCdoB, de acordo com a reportagem, o operador foi o ex-vereador e deputado estadual por Goiás Fábio Tokarski”.

Comunista, mas com um bom dinheiro no bolso.